Artesanato em madeira

Conhecer o artesanato açoriano em madeira é encontrar uma das formas mais interessantes de sentir a cultura e entender a identidade própria das gentes que habitam este Arquipélago. Foi com madeira que os colonizadores supriram as múltiplas necessidades de sobrevivência utilizando espécies endémicas como o sanguinho, o teixo, a faia e o cedro. Com os Descobrimentos passaram a utilizar, também, o jacarandá, o mogno, o pinho resinoso e o castanho, importados dos navios ou das caixas de açúcar da Carreira das Índias.

Em madeira se continuam a talhar alguns dos mais belos artefactos destas paragens Atânticas.

Arte de Entalhador

Desde bem cedo que os artesãos açorianos demonstram naturais aptidões para trabalhar a madeira, entalhando os mais diversos motivos, no seu mobiliário tradicional, nas cangas ou nos retábulos das suas igrejas ou ainda, esculpindo figuras sacras.

Simples estilizações de figuração geométrica (rosetas sexifólias, suásticas, linhas quebradas das cercaduras, leques nos ângulos), vegetalistas ou complicados ornatos, onde se misturam figuras humanas, evocações mitológicas, concheados, cordames e festões, acompanhando o fluir no tempo dos vários estilos artísticos, testemunham não só uma permanente evolução como a grande mestria e qualidade dos entalhadores açorianos.

Arte de Embutidor

Arte primitiva circunscrita à decoração de mobiliário, buscou caminhos de afirmação autónomos e, hoje, expressa-se num conjunto de diversos artefactos, de um inegável valor artístico.

Hábeis no manejo das ferramentas, pacientes na junção das várias componentes, criativos na idealização do desenho de conjunto, os embutidores ilhéus apuraram principalmente a técnica da marcheterie para criar artefactos de grande perfeccionismo. Com minucioso desenho geométrico ou, principalmente, de temática vegetalista, as numerosas e reduzidas peças recortadas e sombreadas com a areiabasáltica das praias açorianas, encaixam-se, com uma tal arte que faz com que pareçam finas gravuras.

Pirogravura em Madeira

A pirogravura é uma arte milenar que permite gravar uma imagem com o recurso do fogo sobre madeira, cortiça, couro, cartolina, etc. É a arte de desenhar ou gravar com uma ponta de metal incandescente. Existe um aparelho apropriado para fazer esta arte que se chama Pirógrafo, que é ligado a electricidade e possui diversas pontas de metais. Estas pontas de metais diferenciados permitirá que se realize trabalhos variados de gravura. De acordo com a peça e o desenho a ser gravado, é que se escolherá a ponta de metal a utilizar.

Back to top button
backspace
caps lock enter
shift shift
Virtual keyboard by Loderi.com   « » { } ~
Translate »
Close
Skip to content