A carregar Eventos

« Todos os Eventos

Exposição de fotografia: «Açorianos há milhões de anos»

10 de Junho de 2020 até 31 de Agosto de 2020

1. Em que consiste a exposição?

Trata-se de uma intervenção urbana constituída por 6 telas de grande formato que retratam espécies de insetos que só existem nos Açores e que habitam as ilhas desde muito antes de os portugueses as povoarem.
O objetivo é divulgar biodiversidade única dos Açores e sensibilizar para a sua conservação.

2. Porquê insetos?

Os insetos são o grupo de seres vivos com maior número de espécies únicas dos Açores. No entanto, a sua sobrevivência está em risco, dado que a floresta nativa, onde vive a maioria destas espécies, se encontra reduzida a apenas 3% da sua área original. Apesar de desempenharem funções importantes para a manutenção da vida no planeta, os insetos são pouco conhecidos e nada apreciados.
Esta exposição apresenta seis espécies únicas dos Açores, considerando que: conhecer é o primeiro passo para conservar!

3. O que é que aparece em cada tela?

Uma fotografia de grande detalhe, mostra o “retrato” de um inseto endémico, de uma “alcunha” inspirada nos cognomes de reis portugueses e de uma breve descrição da função que desempenha no ecossistema. Esta informação é completada pelo seu nome científico.
O selo alerta para o risco do desaparecimento de espécies que apenas em 500 anos perderam cerca de 97% da área de floresta que ocupavam.

4. Porquê na cidade?

Esta exposição “traz os insetos à cidade”, dando a conhecer um património natural único, que devido às reduzidas dimensões dos bichos e aos locais onde habitam, é desconhecido da população em geral. Pretende-se assim estimular a incorporação destes insetos no património identitário açoriano.

5. onde e quando visitar a exposição?

Na Estrada Pêro de Barcelos, a partir de 10 de junho de 2020.

6. Como se conseguem fotografias com este detalhe?

Para conseguir imagens com este grau detalhe foi necessário proceder ao empilhamento (técnica de focus stacking) de centenas de macrofotografias de cada um destes pequenos animais. Desta forma, consegue-se que todos os pontos de cada fotografia fiquem igualmente focados.

7. De quem foi esta iniciativa?

Esta é uma iniciativa do Grupo da Biodiversidade dos Açores (GBA/cE3c) e da Universidade dos Açores, que contou com a colaboração de várias entidades e da sociedade civil. Conceção: Ana Moura Arroz, Rita São Marcos, Isabel R. Amorim, Rosalina Gabriel e Paulo A. V. Borges. As macrofotografias são de Javier Torrent.
O GBA/cE3c é um grupo de investigação, fundado em 2008, que se dedica ao estudo de ecologia em ilhas oceânicas e tem como objetivos a conservação dos seus ecossistemas e o bem-estar das populações humanas. Mais informação em: www.gba.uac.pt

Detalhes

Início:
10 de Junho
Fim:
31 de Agosto
Categoria de Evento:

Organizador

6786
Back to top button
backspace
caps lock enter
shift shift
Virtual keyboard by Loderi.com   « » { } ~
Translate »
Close
Skip to content