Forte do Negrito

Situado na estrada litoral e a cerca de 5.800 metros a oeste da cidade de Angra do Heroísmo, este forte fica desviado da estrada corrente cerca de 56 metros à esquerda de quem faz o percurso Angra / Biscoitos. Tem cinco canhoneiras que defendiam a enseada que fica a leste do forte (zona balnear do Negrito) e a muralha é de aproximadamente 11 metros de extensão, cortada ao nível das canhoneiras. Dentro do forte encontram-se duas casas de pequena dimensão. Construído por volta de 1560, este forte incorpora o plano do engenheiro Thomaz Benedito que destinava-se a defender a parte sul da costa da ilha, a oeste da cidade de Angra, juntamente com os fortes da mesma linha, cruzando fogos entre si. Por ser de boas cantarias e por ter servido de habitação durante longos anos a tripulantes de canoas baleeiras, as muralhas do forte estão bem conservadas e as casas estão ainda em bom estado. O muro do caminho que vira para o mar está em estado mais ruinoso, mas ainda existe. Atualmente, pode ser visitado e incorpora um pequeno museu: o Núcleo Museológico do Negrito. Este conta a história da caça à baleia na freguesia e na ilha. Junto ao forte ainda existem ruínas da antiga fábrica da baleia e alguns caldeirões Recuperados e expostos no local. O forte está sob a tutela da Junta de Freguesia de São Mateus da Calheta e o museu sob a tutela do Museu de Angra do Heroísmo.

Back to top button
backspace
caps lock enter
shift shift
Virtual keyboard by Loderi.com   « » { } ~
Translate »
Close
Skip to content